Weby shortcut
Link Facebook
Ciencia em quadrinhos

Ciência nos quadrinhos

Releasing sobre trabalho de elaboração de quadrinhos, que visa transmitir conhecimento técnico e científico em linguagem simplificada. 

A transformação do conhecimento científico em uma linguagem menos técnica, ou melhor dizendo, mais popular, não só melhora a transposição de conhecimentos à sociedade, como a aproxima da realidade do trabalho científico realizado principalmente nas universidades.

Nesse sentido, depois de mais de 10 anos da defesa da Dissertação de Mestrado de Jhonathan Diego Nascimento de Jesus, intitulada “Avaliação da integridade de habitat e o efeito da mineração de níquel em comunidades dos córregos do município de Niquelândia-GO”, defendida em 2007 junto ao então Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução e orientada por mim, elaboramos uma forma mais prática, agradável e acessível de divulgação científica, que é a forma de quadrinhos.

Os resultados desta dissertação foram trabalhados pelo doutorando na USP, Luciano Lopes Queiroz, a época orientado por mim na graduação em Ciências Biológicas, e co-orientado pelo meu doutorando também à época, Bruno Spacek Godoy, hoje docente da Universidade Federal do Pará.

A análise realizada por nós resultou na publicação do artigo científico “Successional colonization of temporary streams: An experimental approach using aquatic insects”, publicado no periódico Acta Oecologica em 1996.

Vejam que após a defesa de uma dissertação e a publicação de um artigo científico é que nos voltamos ao questionamento: “como fazer esse conhecimento chegar até a sociedade?”. E, a partir daí focamos na elaboração de um “roteiro de quadrinhos em tirinhas”, sob a supervisão do Luciano Queiroz e a parceria do Marco Merlin, responsável pelas ilustrações. O resultado desse trabalho está divulgado de maneira bilíngüe no site do Luciano Queiroz (http://www.lucianoqueiroz.com.br/ciclos/), e se intitula “CICLOS”, na perspectiva da relação biológica de formas imaturas de insetos aquáticos - que são muitas vezes utilizados como bioindicadores -, com as alterações das condições ambientais da natureza, revelando ciclos de vida desses organismos e suas relações com o ambiente, no caso, o ambiente aquático de água doce.

Até então, o trabalho elaborado na forma de quadrinhos foi realizado na tentativa ideológica de Popularização da Ciência, sem grandes perspectivas de repercussão. Para a nossa surpresa, o material (quadrinhos) ganhou uma dimensão inesperada nas redes sociais, com matéria de divulgação no Jornal da USP, no G1, na Revista Superinteressante e, até uma oferta concreta de uma editora on-line na aquisição desse material na forma de direitos autorais. Também saiu uma matéria no site da Universidade Federal do Pará, onde o Dr. Bruno Godoy trabalha (https://www.portal.ufpa.br/index.php/ultimas-noticias2/9789-professores-inovam-e-ensinam-ciencia-por-meio-de-quadrinhos).

Hoje nos deparamos com essa situação, na qual nosso maior interesse é continuar a produção desse tipo de divulgação pouco utilizado pelos cientistas, que é a elaboração de “quadrinhos em tirinhas”, com temas nas nossas áreas de formação, na área das relações ambientais e sua biodiversidade com os ambientes aquáticos brasileiros. De agora em diante, os caminhos que vamos seguir só mesmo o futuro nos revelará.

 

Prof. Leandro Gonçalves Oliveira, Prof. Titular do Depto. Ecologia, ICB-UFG. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (CIAMB-UFG) e colaborar no PPG em Educação em Ciências e Matemática (MECM-UFG).

Categorias: ICB notícias